20 de Setembro de 2017

Cidades:

CARAVELAS



O principal portão de entrada para o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, atrativo maior da Costa das Baleias, é o município de Caravelas, distante do arquipélago 36 milhas náuticas, cerca de 66 km, e que reúne as melhores condições de navegação em mar aberto, protegida pelos recifes de corais. Avistar baleias, mergulhar e fazer trekking nas dezenas de quilômetros de praias são as principais atividades praticadas por quem procura a região. Em Caravelas, 65% dos turistas embarcados para Abrolhos são mergulhadores profissionais ou amadores em busca de aventuras submarinas.

A cidade dispõe de infra-estrutura turística contando, com empresas de turismo receptivo e a Associação dos Proprietários de Embarcações de Turismo para Abrolhos, que dispõe, atualmente, de 17 embarcações equipadas com tecnologia de ponta e licenciadas pela Marinha Brasileira e IBAMA para realizarem passeios náuticos, inclusive ao Parque, a partir de Caravelas, Nova Viçosa e Alcobaça.

Caravelas foi construída em uma restinga estabilizadora do mangue, local privilegiado do ponto de vista cênico e geográfico, no encontro dos rios Caravelas, do Macaco e Caribe, o que possibilita inúmeras opções de roteiros ecoturísticos.
O discreto charme da cidade, na margem esquerda do rio Caravelas, e a simpatia de seus moradores fazem com que os turistas permaneçam na cidade além do tempo previsto.

Em 1503 uma portuguesa da expedição exploradora de Gonçalo Coelho, comandada por Américo Vespúcio, aportou na foz do rio, que mais tarde seria batizado de rio das Caravelas. As primeiras notícias sobre a aldeia de Caravelas, então denominada, foram registradas em cartas jesuíticas de 1581.
Entre as curiosidades históricas ligadas a Caravelas, esta a passagem do jesuita José de Anchieta que, teria naufragado em Abrolhos, sendo levado pela correnteza em um pequeno barco, chegando a aldeia de Caravelas. Porta para os sertões, o Porto de Caravelas era ponto de partida para todas as "Entradas" (expediçõesorganizadas para o interior em busca de riquezas) que subiam e desciam o rio Caravelas, além de exportar produtos para a Europa.
Durante todo o inverno milhares de baleias jubarte se deslocam da Antártida em busca das águas mornas do sul da Bahiae entre os meses de julho a outubro é possível apreciá-las nos Abrolhos. Dentre as 79 espécies de cetáceos existentes, as jubartes são as únicas que cantam. Há estudos que mostram que todas as baleias de um mesmo grupo cantam a mesma música durante a temporada de reprodução. Nesse período, os pesquisadores aproveitam para analisar o comportamento dessa espécie. Os filhotes tomam até 100 litros de leita por dia, para que possam atingir o aumento do peso esperado, de até 35 quilos por semana.
Existem alguns órgãos e instituições que trabalham nessa região no intuito de preservar e acompanhar a flora e a fauna local.

ONGS
Instituto Baleia Jubarte
Sediado em Caravelas, desenvolve diversas atividades a exemplo do Programa de Educação e Informação Ambiental que trabalha com projetos junto à comunidade tais como: Patrulha Ecológica, Horta Comunitárias, Encalhe de Cetáceos, Curso de Mestres e Marinheiros e Curso para Professores.
O Projeto Baleia Jubarte, criado em 1.988 para proteger e estudar essas baleias na época da reprodução e cria, além de apoiar as comunidades litorâneas da região de Abrolhos, conscientizando-as para a presevação do meio ambiente, orienta os turistas na observação das baleias.
O Instituo Baleia Jubarte funciona na rua Sete de Setembro, 178, Caravelas. Aí o visitante pode assistir vídeos, exposições e adquirir camisetas, cuja a renda é reinvestida nos projetos.

Conservation International do Brasil
Tem como missão conservar a biodiversidade e promover o uso sustentável dos recursos naturáis. A partir do Projeto Abrolhos 2000 vem se dedicando à proteção do ambiente marinho e da biodiversidade do Complexo dos Abrolhos em parceria com o Ibama e o Instituro Baleia Jubarte, através de um plano de ação para conservação dos recursos naturais e promoção do desenvolvimento sustentável.

IAPA
Instituto de Apoio e Proteção Ambiental, criado com intuito de auxiliar as instituições governamentais e não governamentais na captação de recursos voltados para proteção do meio-ambiente e desenvolvimento comunitáiro auto-sustentável.

Aspectos gerais:
Distância de Salvador: 822km
Tipo climático: úmido e subúmido
Temperatura média anual: 30,3º C máx e 20,6º C min. - média 24,2º C média


© 2004 / 2017 Costa das Baleias - Todos os direitos reservados.
DIRECTWEB